31 julho 2012

Projetos “Re-Ação” e “Nossa Fazenda” levam conhecimento e aprendizado aos Reeducandos da Penitenciária de Iaras





Motivar o sentenciado a construir um novo projeto de vida, resgatar sua identidade, valores e acrescentar uma qualificação para concorrer de igual pra igual no competitivo mercado de trabalho são as metas traçadas destes projetos que têm sido desenvolvidos na Penitenciária “Orlando Brando Filinto” em Iaras, com total apoio da Secretaria da Administração Penitenciária. 



O Projeto “Re-Ação” tem proporcionado aos sentenciados, palestras, dinâmicas e sessões de cinema que através de um método pedagógico e cultural de ensino faz com que analisem os filmes transmitidos e abordem temáticas sociais no sentido de despertar o senso crítico frente à sociedade global, levando em consideração as datas festivas e comemorações das conquistas sociais mais importantes em nossa sociedade, além de temas mais complexos e polêmicos. 




Além do corpo funcional do estabelecimento prisional, participam do projeto a comunidade civil para prestar serviços através de orientações e informações acerca dos temas desenvolvidos nos grupos. Já o Projeto “Nossa Fazenda”, que tem como Parceira a Escola Técnica Estadual Centro Paula Souza, veio com o intuito de aproveitar o bom espaço físico disponível, desenvolvendo assim com os reeducandos, trabalhos em horta, pocilga, manejo de animais (Ovinos e Bovinos), bem como piscicultura. 




O Projeto além de focar no aprendizado, busca que os reeducandos tenham também uma sensação de recompensa, que por exemplo, é a utilização dos frutos nas próprias refeições que acabou por gerar uma nova benesse: Qualidade na alimentação. 


Os resultados que sobrevieram aos reeducandos são nítidos. Foi constatada queda na prática de reincidência na região, e assim, também dos níveis de criminalidade. É possível perceber que com comprometimento e vontade os trabalhos em uma Unidade Prisional pode sim resgatar nos sentenciados um sentimento de valorização do ser humano e que pode erradicar definitivamente a agressividade.


FONTE: CRSC/SAP

Nenhum comentário:

Arquivos do Blog

Seguidores